3 comentários:
De Anónimo a 8 de Julho de 2008 às 00:24
Que cotovia me levou o coração?
Ser estudante é demais...

Rita
De Anónimo a 8 de Julho de 2008 às 10:40
Simplesmente sublime.
A dor profunda, a que doi mais porque não se vê, ou quando se vê é na transparência de um sorriso, é a secretamente quotidiana. Paradoxal e misteriosamente, muitas vezes está entrelaçada no amor.

De Afonso Reis Cabral a 8 de Julho de 2008 às 12:36
Exactamente.

Comentar posta