Sexta-feira, 13 de Outubro de 2006

Fundamentalismo anti-tabagista




Não foi com grande surpresa – melhor, não foi com nenhuma surpresa – que li mais uma notícia sobre o combate a esses bichos ferozes e altamente perigosos que dão pelo nome de fumadores. Este fundamentalismo anti-tabagista, esta caça às bruxas, causa-me uma revolta imensa.
Como pessoa que nunca fumou (nem sequer experimentou) posso dizer que os fumadores são alvo de uma caça grossa que cada vez mais se vai tornando absurda.
Ninguém dúvida que o tabaco faz mal, mas não é essa a questão! Não digo que não se deva avisar os fumadores de que fumar mata através de diversas campanhas possíveis neste tipo de casos.
No entanto, chegar a um fundamentalismo que não só não tolera como escorraça e cada vez mais ostracisa os fumadores é de um abuso extremo. Chegar ao cúmulo de proibir imagens de tabaco em qualquer tipo de programa televisivo ou filme como acontece na Índia (como se o tabaco fosse o único mal indiano…!) é um dos cúmulos que se conseguiu alcançar. Os Estados Unidos da América são outro exemplo deste miserável ataque às pessoas que fumam.
Cada vez mais se vai criando uma imagem exteriótipada de extrema aversão por fumadores, como se isso fosse sinónimo de uma má personalidade ou defeito.
Tudo se resume, também, a um paternalismo hipócrita por parte dos estados dos diversos países onde leis anti-tabagistas são implementadas para enforcar com uma corda grossa que diz «falta de liberdade» os indefesos fumadores. Digo hipócritas porque são os estados quem mais lucra com o dinheiro dos enforcados. Pela frente enforca-se, por detrás pilha-se os bolsos do moribundo que, por enquanto, ainda tem espasmos de quase-morto pendurado pelo pescoço.
Portugal não é, de todo, um dos países mais rigorosos no que diz respeito a esta caça às bruxas. Mas não duvido que siga esta tendência, não queremos ficar na cauda da Europa!
O mais irónico disto tudo é que os próprios fumadores começam a sentir-se culpados perante os outros como se estivessem a praticar algum tipo de crime, como se ainda ajudassem um pouco a dar o nó na tal corda….
Quando parará este enforcamento?
Publicado por Afonso Reis Cabral às 21:58
link para a posta | Comentar
1 comentário:
De Anónimo a 16 de Outubro de 2006 às 15:09
Concordo plenamente.

Comentar posta

"I should find myself degraded if I descended to finding out if my convictions suited every man in the audience before I uttered them."
John Osborne
in A subject of scandal and concern

.Contribuidores

.Pesquisar:

 

.Últimas postas

. Está morto mas estamos vi...

. A 79 anos da quinta-feira...

. Le Clézio: Nobel da Liter...

. Dois anos!!

. Ai a crise!

. Morreu Dinis Machado

. Animator Vs Animation

. Angústia nas paredes

. Consumidores de gasolina ...

. Chega hoje o Outono

.Arquivos

. Janeiro 2012

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

.Ligações



blogs SAPO

.Tags

. todas as tags

.subscrever feeds