Quarta-feira, 25 de Abril de 2007

"Um mau caminho para a liberdade"

Ora aqui está um outro exemplo flagrante da democracia à ouriço-cacheiro:

Vai chegar a Portugal, pela via paternal da UE, a criminalização da negação do Holocausto. Negar a existência do Holocausto vai dar pena de prisão, embora se admita que diferentes interpretações nacionais possam coexistir em função da tradição legal de cada país. Tal significa - uma típica demonstração da forma como funciona a UE - que a legislação aprovada pelos 27 tanto pode ser aplicada como não. Em Inglaterra não o será, em França já o é. O problema para nós é que, conhecendo a apetência do PS (e com ecos no PSD) pelo "politicamente correcto" e a necessidade do Governo em encontrar distracções grátis e inócuas para si, há todas as probabilidades de, daqui a uns dias ou uns meses, termos uma cópia portuguesa dessa legislação. (...)

Pacheco Pereira
(ler a continuação do texto no Abrupto)
Publicado por Afonso Reis Cabral às 15:08
link para a posta | Comentar
"I should find myself degraded if I descended to finding out if my convictions suited every man in the audience before I uttered them."
John Osborne
in A subject of scandal and concern

.Contribuidores

.Pesquisar:

 

.Últimas postas

. Está morto mas estamos vi...

. A 79 anos da quinta-feira...

. Le Clézio: Nobel da Liter...

. Dois anos!!

. Ai a crise!

. Morreu Dinis Machado

. Animator Vs Animation

. Angústia nas paredes

. Consumidores de gasolina ...

. Chega hoje o Outono

.Arquivos

. Janeiro 2012

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

.Ligações



blogs SAPO

.Tags

. todas as tags

.subscrever feeds