Quarta-feira, 30 de Julho de 2008

Vão tranformar o Rato numa ratazana

Parece que os grandes projectos imobiliários de desfiguração continuam a fazer carreira.
Lisboa vai por esse caminho e já do Porto nem se fala. A Avenida dos Aliados, por exemplo, morreu nos braços da “visão”desértica de Souto Moura e Siza Vieira… Deram-lhes carta-branca para desenrolar um tapete de betão sobre o coração do Porto e ninguém foi capaz de se impor, ninguém com poder foi capaz de travar as vacas sagradas da nossa arquitectura.
O último desenvolvimento desta demanda deu-se em Lisboa com a aprovação por parte da autarquia de um projecto de Frederico Valsassina e Manuel Aires Mateus para o Largo do Rato. A coisa consiste nesta ideia simples: pegar na zona entre o Largo do Rato, a Rua Alexandre Herculano e a Rua do Salitre e lá levantar um bloco imobiliário gigantesco e desproporcional ao sítio onde se insere, cujo único equilíbrio está na relação entre o seu tamanho e o seu mau gosto.
Uma vez que este fenomenal mau gosto não foi impedido pela Câmara de Lisboa, resta-nos lutar pelo que é nosso, resta-nos lutar por não abrir mais uma chaga nesta cidade de luz. Salvem o Rato, assinem a petição.

 
 
 

PS – Foi longa a ausência, eu sei. De facto, somos escravos das máquinas e uma vez que o meu computador apanhou uma pneumonia depois de um banho de água sobre o teclado, não me foi possível escrever até que a doença estivesse curada…

 

Publicado por Afonso Reis Cabral às 11:53
link para a posta | Comentar
7 comentários:
De Jcunha a 30 de Julho de 2008 às 13:23
Caro senhor aqui há uns tempos também concordaria com o que diz.
A arte contemporânea não entra nos nossos olhos à primeira, nem muito menos nos nossos ouvidos, experimente ouvir Lopes-Graça (que já é da 2º metade do século XX) e verá do que falo. No entanto, tudo é como a Coca-Cola de Fernando Pessoa, primeiro estranha-se mas depois entranha-se... Lembro-me perfeitamente que da primeira vez que fui à Casa da Música no Porto achei aquilo uma completa aberração, assim como um meteorito que tinha atingido a cidade, mas das próximas vezes pareceu-me cada vez e cada vez mais bonita até que uma pessoa começa a entrar na linguagem da arte contemporânea e começa a perceber o que os artistas querem transmitir (sim , porque a arquitectura também é arte embora muita gente se esqueça disso). Tenho pena quando surgem pessoas a insurgir-se contra ela, pois apenas mostra a ignorância em que vive este pobre país.
Saudações.
De Afonso Reis Cabral a 30 de Julho de 2008 às 14:09
Caro João Cunha,

Como poderá ver pelo texto, não abordei directamente a arte contemporânea, nem tão pouco falei da Casa da Música. Claro que arquitectura é arte, ninguém (pelo menos eu) põe isso em causa. Como vê, estamos em sintonia.
Agora, subentendo que a raiz do seu raciocínio está na falácia "como é arte é belo.” De facto, nem tudo o que é arte é belo e nem tudo o que é belo é arte. Logo, temos que analisar caso a caso e, no que diz respeito a este, não só por ser um bloco sem qualquer rasgo de elegância, podemos ver que o tamanho do edifício é francamente desproporcional à zona, que assim fica irremediavelmente enclausurada. Quanto à Casa da Música, gostei imenso assim que lhe pus os olhos em cima.
Como vê, as coisas não são assim tão lineares. Muito obrigado pelo seu comentário!
De Anónimo a 30 de Julho de 2008 às 17:52
Caro JCunha,
Tem toda a razão. Éde arte que se trata. De arte e da sua conservação. Da arte que fez nascer o chafariz do séc. XVIII e a sinagoga de Lisboa da autoria do Prémio Valmor e conhecidissimo arquitecto Ventura Terra.
Claro que também há outro tipo de arte que é a de fazer grandes negócios à custa da arte. Sabia que o Arquitecto Valsassina (este nome soa a crime) e o proprietário do terrreno Diogo Vaz Guedes integraram a Comissão de Honra que levou António Costa à Câmara de Lisboa há um ano?
Isto é arte ou não é? É arte e manha ou antes, artimanha.
O Santana Lopes também lá pôs o dedo e desse também já sabemos que é um artista a tocar os sete instrumentos e que continua a andar por aí.
É o que temos. É o que merecemos.
Viva a golpada!
Mas eu sei que eles sabem que eu sei! E eles sabem que eu sei que eles sabem!

De José Sousa Pinto a 30 de Julho de 2008 às 21:38
Afonso, saúda-se o teu regresso! Espero que o teclado já esteja refeito do teu cruel tratamento.
Não vou opinar sobre este projecto em concreto, porque as fotografias não me parecem suficientemente elucidativas, mas se dizes que a volumetria não é compativel com a envolvente, então não concordo em principio.
Quanto à Avenida dos Aliados: como sabes -felizmente- não se trata de uma obra que colha unanimidade de opiniões, eu sempre achei uma intervenção feliz e necessária!! Ainda ontem lá passei e fiquei algum tempo a contemplar a pureza daquela praça! A anterior configuração tinha o seu quê de provinciana.
E não, não "como" tudo que tenha chancela Siza!
De Anónimo a 31 de Julho de 2008 às 12:31
Finalmente!
O regresso!!!!
Saudaçoes Caro Afonso!

Rita
De Ben Hur a 31 de Julho de 2008 às 15:26
Concordo com a Rita, finalmente!
Já tinha saudades da arena para fazer correr a quadriga e estraçalhar os Messalas e as Messalinas!
De Anónimo a 31 de Julho de 2008 às 21:02
Afinal o Dia de Sao Nunca à Tarde existe...

Rita

Comentar posta

"I should find myself degraded if I descended to finding out if my convictions suited every man in the audience before I uttered them."
John Osborne
in A subject of scandal and concern

.Contribuidores

.Pesquisar:

 

.Últimas postas

. Está morto mas estamos vi...

. A 79 anos da quinta-feira...

. Le Clézio: Nobel da Liter...

. Dois anos!!

. Ai a crise!

. Morreu Dinis Machado

. Animator Vs Animation

. Angústia nas paredes

. Consumidores de gasolina ...

. Chega hoje o Outono

.Arquivos

. Janeiro 2012

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

.Ligações



blogs SAPO

.Tags

. todas as tags

.subscrever feeds