Quinta-feira, 29 de Novembro de 2007

Ridicularias

Para vender umas quantas cervejas, a Tagus lançou uma campanha de “orgulho hetero.” Nada mais ridículo, a não ser, claro está, as reacções do “orgulho homo” a essa campanha.
A campanha originou uma ridícula queixa «homo» ao Instituto Civil de Autodisciplina da Publicidade, assim como uma ridícula contra campanha, uma ridícula declaração de Teixeira Lopes («O incitamento ao orgulho hetero caminha lado a lado com a linguagem do ódio») e numerosos ridículos textos na blogosfera que fazem tudo menos reduzir ao ridículo o ridículo de todos estes orgulhos. No entanto, o supra sumo de toda a ridicularia foi a Tagus retirar a campanha, substituindo-a pela frase ridiculamente pusilânime «A verdade é que és livre de escolher»!
Sim, a situação é grotesca, mas nem para rir dá porque só uma sociedade algo ridícula se presta a isto.
Publicado por Afonso Reis Cabral às 18:51
link para a posta | Comentar | Ver comentários (2)
Quarta-feira, 28 de Novembro de 2007

Fabuloso!

Hoje no Diário de Notícias:

“Uma equipa de cientistas do Instituto de Reabilitação de Chicago conseguiu restaurar a sensação de toque em dois pacientes que usam próteses biónicas.(…)
A técnica consiste em reencaminhar para o peito as sensações que normalmente seriam sentidas pelo braço e mão. A enervação do que sobrar do coto (ombro ou parte superior do braço) liga-se a outra existente em músculos saudáveis do peito. Depois de algum tempo de implantação, os nervos transplantados começam a crescer em direcção ao ombro.
A partir do implante do novo braço biónico, os pacientes podem passar a fechar e abrir a mão dando apenas o comando cerebral que normalmente teriam que dar se tivessem membros seus.”

Publicado por Afonso Reis Cabral às 20:57
link para a posta | Comentar | Ver comentários (2)
Terça-feira, 27 de Novembro de 2007

Luísa Mesquita

Luísa Mesquita foi por fim expulsa do Partido. Nada de novo, nada de surpreendente, apenas o inevitável num partido cinzento, irremediavelmente preso à sua natureza ortodoxa e intolerante. Na história do PCP figuram muitas e dramáticas expulsões, como por exemplo a de Zita Seabra, descrita recentemente no livro Foi Assim.
Entre os comunistas portugueses, qualquer divergência é vista como uma terrível traição ao Partido – não há espaço para diálogo e, assim, a expulsão surge como a única hipótese.
É caso para dizer, com ironia: Avante, camaradas!
Publicado por Afonso Reis Cabral às 23:10
link para a posta | Comentar | Ver comentários (1)

"Yes, I'm going!"

Robert Mugabe confirmou hoje na cerimónia de entrega da Hidro-Eléctrica de Cahora Bassa ao Governo moçambicano a sua presença na cimeira UE-África. Assim, prevê-se que Inglaterra (que repugna esta ditadura, mas não as outras) não se faça representar ao mais alto nível.
Importa lembrar que Mugabe é apenas mais um numa lista tenebrosa de ditadores africanos, todos eles com lugar assegurado em Lisboa. Estranhamente, a par da total indignação com a presença de Mugabe na cimeira, ninguém parece interessado em pôr travões à participação, por exemplo, de Omar al-Bashir, Muammar Kadhafi, Teodoro Obiang Nguema ou José Eduardo dos Santos...

Publicado por Afonso Reis Cabral às 17:51
link para a posta | Comentar

Mundo em crescimento

Impressionantes, estes números...
Publicado por Afonso Reis Cabral às 12:09
link para a posta | Comentar | Ver comentários (1)
Segunda-feira, 26 de Novembro de 2007

Leituras

(Imagem via Letra de Forma)


Das duas uma, Pedro Picoito n'O Cachimbo de Magritte
Eles estão doidos! António Barreto no Sorumbático
Publicado por Afonso Reis Cabral às 21:48
link para a posta | Comentar
Domingo, 25 de Novembro de 2007

Maior árvore de Natal da Europa




Está na Avenida dos Aliados, no Porto, a maior árvore de Natal da Europa. Mais um excelente pretexto para um passeio pela baixa! Aqui ficam algumas fotos.
Tags:
Publicado por Afonso Reis Cabral às 09:16
link para a posta | Comentar | Ver comentários (4)
Sábado, 24 de Novembro de 2007

Questões belicosas

Vasco Pulido Valente bombardeia hoje o novo romance de Sousa Tavares, Rio das Flores, com um artigo bomba atómica. Pulido Valente é devastador em tudo o que escreve, reduzindo o livro a escombros. No entanto, questiono-me se para um livro que “vale pouco ou nada como romance histórico, é pobre e vulgar como romance de família” era mesmo preciso usar tamanho poder bélico, questiono-me se impulsionado pelo casus belli da entrevista de Miguel Sousa Tavares ao Expresso, Vasco Pulido Valente não terá ampliado razoavelmente a resposta ao ponto do ridículo…
Publicado por Afonso Reis Cabral às 18:28
link para a posta | Comentar
Sexta-feira, 23 de Novembro de 2007

"Terror na Rússia"

Alexander Litvinenko morreu há exactamente um ano, vítima de envenenamento por polónio-210. Eis o livro que acabara de escrever pouco antes da sua morte sobre os homens que, segundo ele, o queriam matar:

"A mais vibrante condenação do regime de Putin até ao presente."
Robert Service, Professor de História Russa, Universidade de Oxford, Sunday Times

"Um autêntico golpe de Estado."
The Guardian
Publicado por Afonso Reis Cabral às 18:06
link para a posta | Comentar | Ver comentários (1)
Quarta-feira, 21 de Novembro de 2007

Cidade virtual

Por vezes “erro” pela blogosfera como Cesário Verde por Lisboa e, assim, “embrenho-me, a cismar, por boqueirões, por becos”… Num click viro uma esquina, em dois clicks deparo-me com um cruzamento entre a esquerda e a direita, ou então estou de repente numa rua simples por ser bela, só ela, de um jeito muito pessoal… Percorro também avenidas cheias de gente a berrar de lado a lado, e fujo das pequenas ruelas que não levam a nada, a não ser ao começo do seu fim. Cada blog é uma rua, a blogosfera uma cidade imensa e o meu andar por ela a cidadania que tento exercer. E assim neste meu deambular, a blogosfera, como “o fim de tarde” de Cesário, “inspira-me; e incomoda!”
“Inspira-me” porque esta é uma cidade cheia de debate, de cultura, de intervenção, de oportunidades, de zangas e amizades. “Inspira-me” porque, em suma, é um novo meio de exercer cidadania, de expressar opiniões – caramba, é um meio de espicaçar a inteligência! É um meio como tantos outros, mas com a diferença de ser completamente livre; nesta cidade cada um pode construir a sua rua. Esta é a polis democrática por excelência, visto que, ao contrário da Grécia antiga, berço de tudo o que nós somos, não há distinção entre cidadãos.
“Incomoda” porque sei que numa cidade como esta existem sempre ruas recônditas, mau planeamento urbanístico, por vezes difamações, como na Lisboa de Cesário também há “nebulosos corredores”, algum cuspo para o chão dos anónimos que sempre passam e, ácidos, comentam, etc. Uma cidade, por mais maravilhosa que seja, nunca deixa de ter bairros problemáticos, é esta a conclusão. Mas será que por isso se deve julgar a parte pelo todo? Por um bairro deve-se condenar toda a cidade? Penso que não.
Ao deambular todos os dias pela cidade virtual, percebo que este caos organizado é a perfeita imperfeição da blogosfera – temos que lidar com ele com naturalidade.
Os blogocépticos sentem-se intimidados com a cidade da blogosfera porque só ouvem ecos do que de mal se passa nos tais bairros, mas seria interessante visitar também as grandes avenidas, as belas ruas que compõe a malha da baixa, ou os inúmeros pontos de interesse! Talvez percebessem então, como fez o inicialmente céptico Pedro Rolo Duarte que acabou de chegar à blogosfera, que vale a pena “errar” pela urbe do século XXI!
Publicado por Afonso Reis Cabral às 23:14
link para a posta | Comentar | Ver comentários (1)

Só nos EUA?

Basta ler este texto de Francisco José Viegas para perceber que «a realidade, como sempre, suplanta a ficção.» (citação de Joseph Conrad)

Publicado por Afonso Reis Cabral às 08:00
link para a posta | Comentar
Terça-feira, 20 de Novembro de 2007

«Denúncias de abusos devem ser profundamente averiguadas», claro

O juiz Armando Leandro, presidente da Comissão Nacional de Protecção de Crianças e Jovens em Risco desejou esta terça-feira que as últimas denúncias sobre novos abusos sexuais a crianças da Casa Pia de Lisboa sejam “profundamente averiguadas” pelas entidades competentes.
Publicado por Afonso Reis Cabral às 21:31
link para a posta | Comentar

Esquizofrenias

O Estado às mãos do PS, como todos sabemos, transformou-se num esquizofrénico. Se por um lado cobra rapidamente, qual «fanático», por outro é um abúlico da pior espécie no que diz respeito a saldar as suas dívidas – tem uma falta de vontade tremenda, faz tudo muito devagarinho…
Sendo assim, o CDS (ou seja, Paulo Portas) está a fazer circular uma petição para que o Estado publique na Internet as suas dívidas, à semelhança do que este faz com os devedores à administração fiscal e segurança social. Considero positivo medicar a esquizofrenia estatal, no entanto pergunto ao CDS (perdão, a Paulo Portas) porque é que só agora se lembrou de inventar a pólvora. Não seria muito mais fácil tê-la inventado quando tinha alguma capacidade de a fazer explodir? Ou seja, porque é que só na oposição tenta implementar a transparência óbvia que o Estado deve ter? Será que não teve oportunidade enquanto era Governo? Refiro-me não só ao aspecto particular do abaixo-assinado para a publicação das dívidas do Estado na Internet, que surge em reacção ao Orçamento de Estado de 2006 da autoria do PS, mas a toda a faceta amiga do contribuinte a posteriori revelada pelo CDS (desculpem, por Paulo Portas).
A petição contra esta esquizofrenia do Estado fica por mim assinada, mas leva esta achega em anexo…
Publicado por Afonso Reis Cabral às 18:33
link para a posta | Comentar
Segunda-feira, 19 de Novembro de 2007

Casa Pia

O mais escandaloso nos novos desenvolvimentos do caso «Casa Pia» é que já quase ninguém se escandaliza. A justiça vai andando, como sempre, a passo de caracol e a sua ineficácia transforma-a quase numa figura de estilo.
Um ror de anos depois das primeiras denúncias, os alunos da Casa Pia continuam a ser abusados sexualmente – parece que, para além do julgamento ainda não estar concluído, nada se preveniu.
Eu, apesar de tudo, continuo a escandalizar-me e a ter vergonha…
Publicado por Afonso Reis Cabral às 08:23
link para a posta | Comentar | Ver comentários (3)
Sábado, 17 de Novembro de 2007

Arrasador

Vasco Pulido Valente nunca teve papas na língua, mas por vezes revela-se pura e simplesmente arrasador. Hoje, numa interessante entrevista à Única, pôs Sócrates KO da seguinte maneira:


É um político que ficará para a história?
O Sócrates?! Não. É de uma pavorosa mediocridade. Pior: é um homem que tem uma linha de pensamento convencional. Que assenta em todos os lugares-comuns deste tempo e reproduz de uma maneira tosca esses mesmos lugares comuns.

Publicado por Afonso Reis Cabral às 20:54
link para a posta | Comentar | Ver comentários (1)
Sexta-feira, 16 de Novembro de 2007

Acordo secreto entre anglófonos entregava Timor-Leste à Indonésia

O investigador português Moisés Silva Fernandes apresenta amanhã, na Universidade de Oxford, dados que comprovam um acordo secreto entre quatro potências anglófonas, em 1963, para entregar Timor-Leste à Indonésia.

Segundo documentos a que o investigador de ciências políticas e de relações internacionais da Universidade de Lisboa teve acesso no Arquivo Nacional da Austrália e no “Foreign Office” britânico, Reino Unido, Estados Unidos da América, Austrália e Nova Zelândia acordaram secretamente, em duas reuniões ocorridas em Washington, em 1963, que o então Timor português só poderia ser incorporado na República Indonésia.

(Continua)

O artigo termina com uma frase reveladora do investigador: “Tenho a certeza de que nos arquivos portugueses e australianos ainda existem coisas que vão deixar as pessoas altamente surpreendidas.”
Publicado por José Tomás Costa às 14:42
link para a posta | Comentar
Quinta-feira, 15 de Novembro de 2007

Ora aí está: «inaceitável», «inútil» e «abusiva»

«Defendemos que é abusiva a imposição do ministro de alteração do código», disse Pedro Nunes numa conferência de imprensa convocada para anunciar que a Ordem dos Médicos não irá alterar o código deontológico para adaptá-lo à legislação actual, como pedira o Governo.
Publicado por Afonso Reis Cabral às 19:25
link para a posta | Comentar
Quarta-feira, 14 de Novembro de 2007

Vida de cão

Velvakumar, um indiano de pura gema, casou-se no passado dia 12 com uma cadela rafeira, ao que diz para se livrar de uma maldição que contraíra quinze anos antes, depois de ter apedrejado dois cães até à morte. Justificando-se, afirma que depois disso perdeu a audição de um dos ouvidos e a mobilidade dos braços e das pernas. Vai daí, Velvakumar consultou um astrólogo e este disse-lhe que deveria casar com uma cadela para quebrar o feitiço. Dito e feito!
Isto parece tudo muito exótico e distante, mas não me surpreenderia nada que um dia destes alguém no ocidente, talvez na América, viesse reclamar o direito do casamento com cães, os melhores amigos do homem… Muitos são os casos (quase) do mesmo teor, como por exemplo o da milionária Leona Helmsley, que depois de morrer deixou 12 milhões de dólares ao seu cão Trouble.
Quando, ou se isso acontecer por cá, pelas bandas do ocidente, saberemos que o caso é muito mais preocupante porque o casamento não será motivado por interesse, ou para quebrar uma maldição, mas sim por um sentimento muito mais grave e distorcido: o amor.
Publicado por Afonso Reis Cabral às 08:28
link para a posta | Comentar | Ver comentários (1)
Terça-feira, 13 de Novembro de 2007

Forças de expressão

Gabriel Drumond, deputado do PSD, atesta hoje numa entrevista ao Diário de Notícias a sua rebeldia separatista… Uma boa peça de humor absolutamente caricato – leia que vale a pena, se quer dar umas boas gargalhadas.
No entanto, o riso cessa quando Gabriel Drumond decide usar o que diz ser uma “força de expressão”, mas que a meu ver tem força a mais e expressão a menos. Quando a jornalista lhe pergunta se “vai liderar algum movimento”, o separatista diz “Não tenho armas, nem nada…” E esta?... Parece-me inacreditável que sequer ocorra ao deputado pensar em armas! Parece-me inacreditável que caia no erro de ter que se desculpar (ou justificar) logo de seguida…
No meio disto tudo, a única verdadeira força de expressão que ressalta aos olhos é uma Madeira independente.
Publicado por Afonso Reis Cabral às 17:51
link para a posta | Comentar

Que raio pretende dizer este cartaz?

O 31 da Armada tem tentado desvendar as mensagens encriptadas da JS ao afixar este cartaz no Marquês de Pombal, mas eu sinceramente ainda não percebi… Que raio quer isto dizer? Alguém me explica?...

Publicado por Afonso Reis Cabral às 15:58
link para a posta | Comentar | Ver comentários (2)
"I should find myself degraded if I descended to finding out if my convictions suited every man in the audience before I uttered them."
John Osborne
in A subject of scandal and concern

.Contribuidores

.Pesquisar:

 

.Últimas postas

. Está morto mas estamos vi...

. A 79 anos da quinta-feira...

. Le Clézio: Nobel da Liter...

. Dois anos!!

. Ai a crise!

. Morreu Dinis Machado

. Animator Vs Animation

. Angústia nas paredes

. Consumidores de gasolina ...

. Chega hoje o Outono

.Arquivos

. Janeiro 2012

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

.Ligações



blogs SAPO

.Tags

. todas as tags

.subscrever feeds