Quarta-feira, 27 de Dezembro de 2006

Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades



Encontrei estas embalagens numa drogaria e não posso deixar de ficar impressionado. Mantêm o mesmo design e o produto é o mesmo de há 50 ou 60 anos.
Quem é que ainda compra Pó de Sabão Confiança?
(Talvez alguém que julgue que a três euros e trinta pode ter a lembrança viva do passado, no tempo em que. Alguém já muito velho que tem naquela caixa a nostalgia do seu tempo, quando passava o pó com gosto pela cara que agora envelhecida tenta parecer-se com o que era, através do Pó de Sabão Confiança. Por três euros e trinta o acesso ao passado como quem abre uma porta.)
E quem produz e tem lucro com este Pó de Sabão? Quem persiste, insiste?
(O negócio melhorara e houve, no seu tempo um pico de vendas e, depois disso, manteve-se sempre fiel às glórias de outros tempos. Depois morreu.
O filho deste comerciante manteve por teimosia e por respeito à memória do seu pai o Pó de Sabão Confiança que ao abanar a caixa se escapa pelas frinchas e enche tudo em redor de uma camada branca fina e de cheiro doce. Como nos velhos tempos. No seu tempo apenas teve que fazer uma alteração no produto (e já era uma traição à memória e, logo, à nostalgia), teve que imprimir em letras modernas, no lado direito da caixa, a lista de ingredientes em inglês. Sodium tallowate, cocunut oil, fragance, talc powder.
Quem diz Pó de Sabão Confiança, diz Cutoline, diz Olex (precioso preparado que restitui aos cabelos a sua cor primitiva!)…
Pode ser tudo isto, pode não ser, mas o que fica na minha alma é quase a mesma nostalgia de produtor e comprador do Pó de Sabão Confiança.
São eles, ao fim ao cabo, que atribuem uma nuance de poesia ao decorrer dos tempos e que, sós, tentam contrariar o soneto (esse sim, sem tempo nem data): Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades, / Muda-se o ser, muda-se a confiança.

Publicado por Afonso Reis Cabral às 11:23
link para a posta | Comentar
"I should find myself degraded if I descended to finding out if my convictions suited every man in the audience before I uttered them."
John Osborne
in A subject of scandal and concern

.Contribuidores

.Pesquisar:

 

.Últimas postas

. Está morto mas estamos vi...

. A 79 anos da quinta-feira...

. Le Clézio: Nobel da Liter...

. Dois anos!!

. Ai a crise!

. Morreu Dinis Machado

. Animator Vs Animation

. Angústia nas paredes

. Consumidores de gasolina ...

. Chega hoje o Outono

.Arquivos

. Janeiro 2012

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

.Ligações



blogs SAPO

.Tags

. todas as tags

.subscrever feeds