Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2006

Imagine

Imagine a falta que o ar nos faz, some-se portanto a necessidade que temos dele e o resultado é um inspirar longo e satisfeito, como quem bebe água com muita sede.

Pois bem, eu tenho sede de ar.
Por isso
inspiro
e
expiro
(uma, duas vezes…)

Imagine-se, então, o que é ficar sem se poder respirar como quem tem há muitos dias sede de vida. O resultado é um instante em que se sente uma golfada de ar fugir e o peito definhar para dentro.
O resultado é morte certa, não imagine por favor!

Publicado por Afonso Reis Cabral às 23:26
link para a posta | Comentar
"I should find myself degraded if I descended to finding out if my convictions suited every man in the audience before I uttered them."
John Osborne
in A subject of scandal and concern

.Contribuidores

.Pesquisar:

 

.Últimas postas

. Está morto mas estamos vi...

. A 79 anos da quinta-feira...

. Le Clézio: Nobel da Liter...

. Dois anos!!

. Ai a crise!

. Morreu Dinis Machado

. Animator Vs Animation

. Angústia nas paredes

. Consumidores de gasolina ...

. Chega hoje o Outono

.Arquivos

. Janeiro 2012

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

.Ligações



blogs SAPO

.Tags

. todas as tags

.subscrever feeds