Terça-feira, 14 de Novembro de 2006

Para tirar a limpo

No DN de hoje vem um grande titulo na quarta página que diz: "Igreja radicaliza posição no referendo ao aborto" além do título parecer ter sido construído para encaixar no espaço que lhe era destinado, é, no mínimo, um título falacioso e demonstra a falta de qualidade jornalística existente na imprensa portuguesa. Sempre que um jornalista tenta fazer um artigo que envolva a doutrina católica ou comentários a declarações de bispos ou do próprio Papa cai em erros históricos, doutrinais ou teológicos. Não que eu seja um especialista mas muitos deles são tão escandalosos que até doi.

No citado artigo passa-se a mensagem de que os representantes da Igreja Católica em Portugal mudam de posição sobre o aborto, posição essa que já há muito havia sido defenida. O Papa Paulo VI, na década de 70, já havia defendido a Vida (p.e aqui). Isto de arranjar titulos polémicos baseados em más interpetações é muito fácil. Assim até eu faço aqui uns bons artigos em cinco minutitos, é só encomendar.

Dizer que a Igreja radicalizou a sua opinião sobre o referendo, voltanto assim ao "hiperconservadorismo obstinado de João Paulo II", como afirma uma senhora num artigo de opinião mesmo ao lado do artigo a que me refiro, é falso, uma mentira descarada que só demonstra má vontade em procurar a verdade e alcançar o conhecimento. O significado de "obstinado" é "que insite, persiste exagerada ou gratuitamente em determinada ideia, atitude, comportamento". Se calhar esses senhores jornalistas nunca leram os escritos do Papa João Paulo II sobre o aborto? Posso dizer que são todos muito bem fundamentados, não fogem da questão principal e são tudo menos obstinados, a não ser que tenham alterado o sentido da palavra obstinado nestas remodelações da terminologia linguística e agora signifique "que não vai na onda, que tem uma opinião contrária à da malta; é um cortes que deixa o people chateado com as suas opiniões porque, para muita gente, tem autoridade moral".

Por favor façam jornalismo!
Publicado por José Tomás Costa às 18:29
link para a posta | Comentar
"I should find myself degraded if I descended to finding out if my convictions suited every man in the audience before I uttered them."
John Osborne
in A subject of scandal and concern

.Contribuidores

.Pesquisar:

 

.Últimas postas

. Está morto mas estamos vi...

. A 79 anos da quinta-feira...

. Le Clézio: Nobel da Liter...

. Dois anos!!

. Ai a crise!

. Morreu Dinis Machado

. Animator Vs Animation

. Angústia nas paredes

. Consumidores de gasolina ...

. Chega hoje o Outono

.Arquivos

. Janeiro 2012

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

.Ligações



blogs SAPO

.Tags

. todas as tags

.subscrever feeds