Sexta-feira, 19 de Janeiro de 2007

O Perfume

“O Perfume”, livro de Patrick Süskind recentemente adaptado ao cinema por Tom Tykwer, traduz de forma sublime o impalpável e deixa na mente do leitor um travo dos cheiros descritos, tornados de repente como que presentes no olfacto. Por isso é que é sublime: trespassa a realidade.

Grenouille estava sentado em cima desta pilha, com as pernas esticadas e as costas apoiadas ao muro da granja; tinha fechado os olhos e conservava-se imóvel. Não via nada. Não escutava nem sentia nada. Chegava-lhe unicamente o cheiro da madeira que subia em seu redor e se mantinha retido sob o telheiro como que aprisionado numa toca. Ele bebia este cheiro, embriagava-se nele, impregnava-se por todos os poros até ao mais profundo de si, ele próprio tornava-se madeira, prostrado como uma marioneta em madeira, como um Pinóquio em cima daquela pilha, como morto, e ao cabo de um longo momento, talvez uma meia hora, expeliu finalmente a palavra «madeira».

Publicado por Afonso Reis Cabral às 22:04
link para a posta | Comentar
"I should find myself degraded if I descended to finding out if my convictions suited every man in the audience before I uttered them."
John Osborne
in A subject of scandal and concern

.Contribuidores

.Pesquisar:

 

.Últimas postas

. Está morto mas estamos vi...

. A 79 anos da quinta-feira...

. Le Clézio: Nobel da Liter...

. Dois anos!!

. Ai a crise!

. Morreu Dinis Machado

. Animator Vs Animation

. Angústia nas paredes

. Consumidores de gasolina ...

. Chega hoje o Outono

.Arquivos

. Janeiro 2012

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

.Ligações



blogs SAPO

.Tags

. todas as tags

.subscrever feeds