Sábado, 7 de Abril de 2007

À descoberta de Salazar

Movido pela recente moda do “salazar-em-cada-esquina”, dediquei-me à leitura de discursos proferidos pelo Presidente do Conselho para melhor compreender a génese real do nacionalismo autoritário praticado por este. Entre outros, encontrei o livro “Discursos e Notas Políticas” (Coimbra Editora, volume VI, 1967) onde vem traduzida do francês uma entrevista de Serge Groussard a Salazar anteriormente publicada no jornal Le Fígaro, a 2 e 3 de Setembro de 1958.
Espremido o sumo, ficam as frases lapidares….

Sobre as possessões portuguesas:
Não há possessões portuguesas, mas pedaços de Portugal disseminados pelo mundo. Em Lisboa, em Cabo Verde, em Angola, ou em Moçambique, em Goa, na Guiné, em Timor ou em Macau é sempre a Pátria.

Sobre má qualidade de vida da população negra das colónias face à população branca da metrópole:
A cada um segundo o seu grau de evolução. Um iletrado não pode votar, tanto faz em Lisboa como em Lourenço Marques.

Sobre a possibilidade de independência das colónias:
Se um filho seu de tenra idade quisesse abandonar o tecto paterno para correr mundo, consentir-lho-ia? Que hipocrisia o direito dos povos! (…) Nós formamos, através do Mundo, uma só alma e um só corpo. Não há nenhuma possibilidade de separar uma alma de um corpo. Que se nos deixe o que é nosso.

Sobre a democracia:
Se a democracia consiste no nivelamento pela base e na recusa de admitir as desigualdades naturais; se a democracia consiste em acreditar que o Poder encontra a sua origem na massa e que o Governo deve ser obra da massa e não do escol, então, efectivamente, eu considero a democracia uma ficção.
Não creio no sufrágio universal, porque o voto individual não tem em conta a diferenciação humana. Não creio na igualdade, mas na hierarquia. Os homens, na minha opinião, devem ser iguais perante a lei, mas considero perigoso atribuir a todos os mesmos direitos políticos.
Se o liberalismo consiste em construir toda a sociedade sobre as liberdades individuais, então eu considero mentira o liberalismo. Não creio na liberdade, mas nas liberdades. A liberdade que não se inclina perante o interesse nacional chama-se anarquia e destruirá a nação. (...)

Sobre o direito à greve:
Quando se admite o direito de greve admite-se que há incompatibilidade absoluta entre o interesse patronal e o interesse operário e que a questão não pode resolver-se senão pela luta. Vencerá o mais forte, o que não significa que a justiça vencerá. (...)

Sobre a censura:
(...) Uns, como nós, têm procurado antes de tudo evitar preventivamente que os meios de publicidade causem dano social; outros procuram reprimir o dano causado, através dos tribunais; ainda outros multiplicam as medidas de carácter administrativo que dão a impressão de não tocar no direito mas limitam de facto o seu exercício. Não há no mundo um sistema inteiramente satisfatório. Quem, como nós, aceita constitucionalmente que a opinião pública é elemento fundamental da política e administração do País, não pode deixar de atribuir ao Estado a incumbência de defendê-la de todos os factores que a desorientam contra a verdade e a justiça. (...)

Publicado por Afonso Reis Cabral às 13:15
link para a posta | Comentar
"I should find myself degraded if I descended to finding out if my convictions suited every man in the audience before I uttered them."
John Osborne
in A subject of scandal and concern

.Contribuidores

.Pesquisar:

 

.Últimas postas

. Está morto mas estamos vi...

. A 79 anos da quinta-feira...

. Le Clézio: Nobel da Liter...

. Dois anos!!

. Ai a crise!

. Morreu Dinis Machado

. Animator Vs Animation

. Angústia nas paredes

. Consumidores de gasolina ...

. Chega hoje o Outono

.Arquivos

. Janeiro 2012

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

.Ligações



blogs SAPO

.Tags

. todas as tags

.subscrever feeds