Quinta-feira, 26 de Abril de 2007

História da Vida Privada

Se tenho paixões, uma delas é a História. Tentarei explicar: para mim a História apresenta-se como um conjunto inesgotável de histórias que constituem o nosso passado e são o nosso presente, feito incrível da Humanidade, artimanhas perversas dos homens. Tantas vezes nas aulas me deixei levar pelos factos contados para imaginar o outro lado, aquele menos público, mil vezes mais misterioso, que é o da História privada. História dos governantes sim, mas dos governados, história dos grandes feitos e dos feitos do dia-a-dia. Como era viver naquela época? Que rotinas tinham as pessoas? O que pensavam disto ou daquilo? A História que vem nos manuais nunca me satisfez. Procurei outras fontes, descobri-as. E é maravilhoso o conhecimento assim adquirido, porque o absorve uma curiosidade honesta. Encontrei alguns livros que me entusiasmaram. Uma dessas colecções intitula-se «História da vida privada». São cinco volumes que retraram precisamente isso, do Império Romano à I Guerra Mundial. Não vou pretender que já os li a todos da primeira à última página, até porque são como enciclopédias, livros para quem realmente gosta do tema e que contituem ainda assim uma leitura densa que desafia o mais interessado dos leitores mas que, por isso mesmo, é profunda. A família, a educação, o homem, a mulher, a criança, o criado, a casa, o aborto, a honra, o trabalho... Tópicos tratados com rigor e enquadrados nos acontecimentos históricos da época conseguem dar uma nova visão da mesma História.

Publicação: Edições Afrontamento.
Publicado por Afonso Reis Cabral às 15:26
link para a posta | Comentar
2 comentários:
De Afonso Reis Cabral a 26 de Abril de 2007 às 22:41
Pois não deve ser, Zé! Mas lá que eles apanharam um coça, apanharam! Até padeiras andaram lá pelo meio…
De jose sousa pinto a 26 de Abril de 2007 às 22:30
Concordo plenamente. Tambem interessante e ler o outro lado dos acontecimentos: as cruzadas vistas pelo lado dos arabes (leia-se Amin Maalouf), as guerras do lado dos vencidos (porque a dos vencedores sabemos sempre e sempre sao heroicas!..). Ainda nao consegui encontrar (e gostava muito) a visao espanhola da Batalha de Aljubarrota (nao deve ser parecida com a nossa).

Comentar posta

"I should find myself degraded if I descended to finding out if my convictions suited every man in the audience before I uttered them."
John Osborne
in A subject of scandal and concern

.Contribuidores

.Pesquisar:

 

.Últimas postas

. Está morto mas estamos vi...

. A 79 anos da quinta-feira...

. Le Clézio: Nobel da Liter...

. Dois anos!!

. Ai a crise!

. Morreu Dinis Machado

. Animator Vs Animation

. Angústia nas paredes

. Consumidores de gasolina ...

. Chega hoje o Outono

.Arquivos

. Janeiro 2012

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

.Ligações



blogs SAPO

.Tags

. todas as tags

.subscrever feeds